Casamento Japonês: Cultura antiga e moderna!

O casamento japonês é uma das cerimonias mais antigas realizadas por este povo de cultura milenar. Para os brasileiros, os diferenciais são bem pontuais. Um deles é que temos o mês de sorte como o mês das noivas no Brasil. Já para os japoneses, são duas épocas do ano: as estações de primavera e outono, quando as cerimônias tem datas disputadíssimas dependendo do local da celebração.
cultura do casamento japones
Quando estamos falando de um casamento japonês tradicional, a referência direta é ao estilo Shinto, estilo extremamente formal e, geralmente, muito privado. Ao contrário dos costumes brasileiros, o casamento dos japoneses costuma ser voltado apenas para os familiares próximos e alguns convidados muito próximos da família. Colegas de trabalho não costumam ser convidados e não ferem a etiqueta de casamento. Mas há alguns casais que já modernizaram o evento, mais ou menos dois terços dos noivos preferem não fazer todo o ritual antigo e clássico.

Um pouco sobre a história do casamento japonês

O modelo conhecido até hoje e usado como alguns de celebração de casamento no Japão surgiu durante a era da aristocracia, imposto pelo soberano Muko-iri como um sistema de casamento comum. Nesta época, o marido visitava a esposa todas as noites em sua casa e eles não moravam juntos. Estranho, não? Só quando acontecesse o nascimento de um filho ou a morte dos pais é que marido e mulher poderiam morar juntos. A proposta era manter o marido na casa da esposa como renda extra, já que o marido iria morar na casa da sogra e sustentar a esposa ali mesmo. Esta prática permanece até hoje entre famílias de aldeias e mais tradicionais.
foto de casamento japonês tradicional
Com a ascensão de guerreiros Bushi no poder no Japão no século 14, surgiu o modelo tradicional, em que homens construíam uma casa e traziam a esposa para morar junto. O modelo de casamento novo chama-se Yome-iri e foi gradualmente adotado e aceito em todo o Japão, mas levou um certo tempo para isso se tornar tradicional e natural.

No Japão, por muitos anos também teve o que temos no Brasil e ainda há em outras culturas, com a indu: o casamento por interesse ou casamento no sistema feudal. Os casais se uniam como abordagens políticas e diplomáticas para manter a paz e a unidade entre os senhores feudais. Por séculos a vontade dos noivos foi ignorada em busca de melhorar os interesses da família e o convívio social da cidade.

O noivado no casamento japonês

Quando um casal japonês noiva, o homem pode dar a sua noiva um anel de noivado, mas o casal também faz a troca de nove objetos de sorte para simbolizar a sua felicidade. São eles o awabi (abalone) para trazer a paz entre o casal, o Kinpo-Zutsumi para desejar dinheiro, o Katsuabushi e o surume, que são conservas que simbolizam felicidade duradoura, o Yanagidaru que pede dinheiro especificamente para a compra de sake, o suehiro para simbolizar a felicidade, o Konbu, uma alga marinha para assegurar a fertilidade e uma família saudável, o tomoshiraga, que é um fio de linho para desejar fortes laços na vida conjugal e o mokuroku para desejar boa sorte ao casal.

A cerimônia de casamento japonesa tradicional

A cerimônia xintoísta ocorre em um santuário. Pode ser também em um espaço caracterizado com santuário. Diversos hotéis e restaurantes estão equipados com uma sala especial com santuários xintoístas onde o casal pode realizar seus votos de casamento para a “Kamisama” (deus). Seria como a reprodução de uma capela em hospitais pelo Brasil, por exemplo.

A cerimônia deve ser realizada por um sacerdote xintoísta. O condutor do evento deve primeiro purificar o casal. Logo após, os votos são realizados os noivos trocam copos de sake (vinho de arroz) três vezes como parte de seus votos de casamento. Beber sake para este povo durante o casamento quer dizer pedir a união entre as familiais e o casal para toda a vida.

A cerimônia acaba e os noivos recebem presentes simbólicos e os trocam. Não é um evento longo, e é ate mais curto que um casamento católico.

Como o custo de realizar uma cerimônia de estilo tradicional japonesa em um santuário Shinto é muito caro, uma cerimônia com estilo ocidental pode ser realizada em uma igreja ou em um dos muitos salões de festas com uma reprodução de um tempo para o Deus japonês. Outros sacerdotes podem realizar o evento e não tem problema.

A festa do casamento japonês

Os convidados do casamento tem outra função além de curtir a festa: dar dinheiro aos noivos como se presente pela formação de uma nova família. O dinheiro deve ser embrulhado em pacotes de papel pequenos, decorados e muitas vezes ajudam nos custos de despesas da festa. O valor varia de acordo com o grau de relacionamento com os noivos. Após a cerimônia e a entrega do dinheiro, começa a festa com uma recepção elaborada. O casal recebe os seus convidados em um salão decorado e segue-se um festejo comum.

Alguns rituais são comuns em um casamento japonês. Um deles é que a festa sempre começa com uma introdução do casal apresentados agora socialmente como marido e mulher aos amigos e colegas que fazem discursos em homenagem ao noivo e noiva. Após os discursos terminar, há um jantar em estilo japonês tradicional ou outros tipos de pratos. Durante o jantar, os convidados muitas vezes cantam ou tocam um instrumento para os recém-casados na melhor música ao vivo que você já curtiu, com cantos tradicionais e ate músicas mais modernas. Não é de costume contratar bandas pelos japoneses, mesmo que haja quem faz isso.

No final da festa, os noivos cortam o bolo e acendem uma vela nas mesas dos convidados e dão aos convidados um saquinho com presentes simbólicos. Seria a nossa lembrancinha de casamento tradicional.

O vestido de noiva do casamento japonês

Durante a festa de casamento, a noiva troca várias vezes de roupa, uma tradição presente desde o século 14, que significa que a noiva está preparada para voltar à vida cotidiana. Na cerimonia de casamento, a noiva deve vestir um longo quimono branco, que pode ter algumas cores no bordado. Na festa, ela veste um vestido de noiva branco de estilo ocidental. Deve-se em seguida trocar de roupa para a festa. Se ela teve um casamento de estilo ocidental, a ordem pode ser invertida, com a noiva chegando à festa com um vestido de noiva e depois trocando por um quimono.
casamento japonês moderno
Até 1970, mais de 40% dos casamentos japoneses eram arranjados, feitos apenas para ligar laços familiares. Hoje menos de 10% de tais relações acontecem desta forma e o divórcio já é amplamente aceito sem represália social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *